quinta-feira, 24 de maio de 2012

Militares: Bezerra garante que o governo cumpre acordo

Secretário apresentou documentos como prova de que o Governo atende a reivindicações dos PMs e bombeiros
"O governo tem cumprido tudo o que foi acordado. Estou afirmando e estou provando com documento. O que disserem ao contrário, é uma inverdade ou uma manipulação da verdade".

A declaração partiu, ontem, do secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, coronel PM Francisco José Bezerra Rodrigues, durante entrevista coletiva à Imprensa, na manhã de ontem, em seu gabinete.

Com documentos nas mãos, assinados por diversas autoridades e representantes das entidades que congregam policiais e bombeiros militares cearenses, o secretário desmentiu as afirmações de que o Governo do Estado não estaria cumprindo o acordo que pôs fim à greve das duas categorias, em janeiro último.

Documentado
Bezerra exibiu e distribuiu cópias das atas das reuniões que já foram realizadas entre Governo e representantes dos militares, nas quais ficou acertado, e cumprido, segundo ele, o atendimento às reivindicações das duas categorias de servidores.

Três reuniões entre as partes já foram realizadas, nos dias 3 de fevereiro (que deu fim à greve), 12 de março e 18 de abril.

Conforme Bezerra, foi encaminhado à Assembleia Legislativa o projeto de lei que previa a não instauração de nenhum procedimento administrativo disciplinar, retroativo a 1º de novembro do ano passado, contra os PMs e bombeiros que participaram das manifestações e da greve. O projeto já virou lei, de número 15.114, de 16 de fevereiro.

Em Seguida, segundo o secretário foi atendida a reivindicação de estender para toda a tropa da PM e do Corpo de Bombeiros, inclusive para os inativos e pensionistas, a gratificação no valor de R$ 920,18 que, antes, era paga somente aos policiais do Ronda do Quarteirão que trabalham no Turno C (das 22 às 6 horas). "Isso já está sendo pago no contracheque de todos", ressalta o titular da SSPDS.

Também foi instituído o auxílio alimentação, que começa a ser pago em julho próximo, no valor de R$ 10,00/dia. Ainda conforme o secretário, também já foi definida a jornada de trabalho de 40 horas semanais para o Ronda e de 42 horas semanais para o restante da tropa na Capital e RMF. Já para os destacamentos do Interior, a decisão será efetivada com o ingresso dos novos PMs. Serão mil concursados. Para a próxima reunião, no dia 3 de julho, haverá a negociação sobre promoções compensatórias, pagamento de horas extras e elaboração do Código de Ética da PM/Bombeiros.

Na coletiva, Bezerra falou ainda da reunião dos chefes de Inteligência das polícias dos nove Estados do Nordeste (ocorrida ontem) e da nova forma de divulgação das estatísticas policiais.

Do Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou disso?